Últimas

,


h
Bel Borba / Foto: Reprodução Facebook


Dos dias 15 a 24 de junho, os amantes das artes plásticas terão a oportunidade de visitar uma exposição conjunta com obras inéditas de dois grandes representantes da arte contemporânea: o baiano Bel Borba e a portuguesa Helena Cardoso. A exposição acontecerá no foyer do Teatro Castro Alves e integra a programação do projeto “Bahia-Portugal: Pontos que nos unem”, promovido pelo Consulado Português na Bahia e a Cátedra Fidelino Figueiredo (UNEB/Instituto Camões).

A abertura oficial da exposição será no dia 15 de junho, às 16h30, com um coquetel oferecido fechado para convidados no foyer do Teatro Castro Alves. Estará presente, além dos artistas, o embaixador de Portugal no Brasil, Jorge Dias Cabral, a Cônsul-geral de Portugal na Bahia, Nathalie Viegas e outras autoridades.

Bel Borba se sentiu honrado pelo convite para preparar um trabalho especial em homenagem a relação da Bahia com a pátria portuguesa: "A primeira coisa que me ocorreu, quando fui convidado pela cônsul Nathalie Viegas, foi fazer um trabalho onde eu ilustrasse em cada obra laços comuns entre essas duas culturas. Decidi que a coleção apresentada seria uma abordagem visual sobre um avanço na direção do futuro”, explica o artista.

Sobre os artistas – Helena Cardoso é uma artista plástica e designer radicada no Porto, mas a sua obra tem uma escala muito maior. Através do seu trabalho, procura libertar outras mulheres com o uso da arte. Com essa iniciativa, a artista reabilitou os antigos teares e alavancou a mão de obra feminina no norte de Portugal. A sua criação artística fugiu das fronteiras dos vestuários e as peças transformaram-se em aquarela, escultura, molduras e paredes.

Bel Borba nasceu em Salvador e é pintor, desenhista, gravador, escultor, muralista de "cerâmica e mosaicos", performista e intervencionista urbano. Com exposições na Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro, Nova Iorque, Alemanha, Suíça e Espanha, Bel é um dos principais expoentes da arte contemporânea baiana. Seu trabalho, fortemente urbano, dialoga com a tradição e a cultura de Salvador, mas com mensagens globais.

Sobre o projeto “Bahia-Portugal: Pontos que nos unem” – A exposição faz parte da programação do projeto multicultural “Bahia-Portugal: Pontos que nos unem”, que é uma realização do Consulado Português na Bahia, em parceria com a Cátedra Fidelino de Figueiredo - Instituto Camões/UNEB.

O projeto terá a função de catalisador de ações que acontecerão entre os meses de maio e junho, anualmente, para celebrar datas importantes como o dia 5 de maio (Dia da Língua Portuguesa e da Cultura Lusófona) e o dia 10 de junho (Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas).

A programação completa está disponível no site do Gabinete Português de Leitura (http://www.gplsalvador.com.br/), no site da Embaixada de Portugal no Brasil (http://www.embaixadadeportugal.org.br) e no site da Câmara Portuguesa de Comércio na Bahia (http://portugalbahia.com.br).


Serviço

Exposição Helena Cardoso e Bel Borba
Quando: 
abertura no dia 15 de junho, às 16h30. A exposição fica até o dia 24 de junho.
Quanto: Gratuito
Onde: Foyer Teatro Castro Alves
,
Grupos e dançarinos interessados em participar da sétima edição do Festival de Dança Itacaré poderão se inscrever de 11 de junho a 11 de julho, no site do evento (www.festivaldedancaitacare.com.br). Serão selecionados espetáculos e performances do Brasil e exterior, a fim de promover ações de difusão e formação artísticas voltadas para vários públicos, contemplando as produções da dança baiana, nacional e internacional. Somente serão aceitas inscrições pelo site.

O festival será realizado de 10 e 11 de setembro, no Teatro Municipal de Ilhéus, e de 12 a 16 de setembro, no Centro Cultural Porto de Trás, em Itacaré, com a finalidade de selecionar propostas para promover intercâmbio entre artistas e companhias que queiram dialogar com grupos de dança do interior da Bahia. Também tem o propósito de estimular a produção artística local e provocar reflexão acerca dessa linguagem artística.

A cada participante é permitido inscrever até um projeto, conforme as especificações da convocatória. Serão contempladas nove propostas, mas este número poderá ser alterado após o encerramento da fase de captação de recursos. Cada espetáculo deverá ter, pelo menos, 30 minutos de duração.

O evento é realizado pela Comunidade Tia Marita, com o apoio institucional da Casa Ver Arte e apoio financeiro do Governo da Bahia, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. Conta também com apoio de empresas, imprensa locais e parceiros institucionais. Maiores informações podem ser obtidas pelo e-mail festivaldancaitacare@gmail.com.

g
VI Festival de Dança Itacaré - Espetáculo Dan - Balé do Teatro Castro Alves / Foto: Divulgação


Edição 2017 – A sexta edição do Festival de Dança Itacaré, realizada em setembro de 2017, envolveu 66 pessoas, entre bailarinos, palestrantes e oficineiros, de Salvador, Itacaré, Valença, Curitiba, Ipatinga, Belo Horizonte, Goiânia, Paraíba, Fortaleza e Ilhéus, além da equipe de produção. Durante sete dias de programação, entre Itacaré e Ilhéus, o festival apresentou 12 espetáculos de dança contemporânea, rodas de conversas e oficinas sobre questões essenciais das políticas públicas e produção cultural do setor.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br
,

No espírito de reinvenção, o Teatro Vila Velha – um dos 17 espaços apoiados pelo Fundo de Cultura por meio do Programa de Apoio a Ações Continuadas de Instituições Culturais – apresenta seu projeto de ocupação de espaços durante a Copa do Mundo. O Vila na Copa e Cozinha acontece de 14 de junho a 15 de julho unindo esporte, culinária e diferentes expressões artísticas, numa programação diária vibrante e diversificada.

Os jogos da Copa serão transmitidos em um telão no café-teatro do local, o Cabaré dos Novos, que abrirá durante o horário de almoço, oferecendo um cardápio temático e também no happy hour, com petiscos e bebidas variados. Nos dias com jogos da seleção brasileira de futebol, o cardápio do Cabaré será temático. A programação semanal foi dividida por temas e ações ligados tanto ao universo do esporte quanto às diversas expressões da arte (ver programação após o final do texto).

Em duas terças-feiras de julho serão ocupadas pelo projeto Terças Pretas, do Bando de Teatro Olodum, companhia residente do Vila Velha. Nelas, o grupo convida cantores e outros atores para apresentações ligadas ao tema de nosso projeto, além de promover uma feira para a venda de moda e utilidades, esteticamente conectadas com a cultura afro-baiana.

Nas quartas-feiras, atores, grupos e coletivos de teatro se encontram no Vila Velha para disputar a Primeira Copa Baiana de Improvisação Teatral. As eliminatórias da primeira Copa Baiana de Improvisação Teatral que reúne diversos atores e atrizes no Teatro Vila Velha a cada semana conta com dois times de artistas improvisadores que se enfrentam e disputam a Taça Baiana de Improvisação Teatral. A seleção é formada por nomes como Aicha Marques, Andréa Nunes, Daniel Farias, Evelin Buchegger, Igor Epifânio, Luiza Senna, Maurício Oliveira, Talis Castro, já a direção e o júri dos improvisos fica por conta de Celso Jr, Daniela Chávez e Daniel Becker. A primeira disputa acontece nesta quarta (20) às 20h com ingressos R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia).

A cada quinta-feira, um artista ou grupo da cena nova cena musical baiana apresenta seu show e convida músicos veteranos no Vila Arena da Música, numa programação que inclui gêneros musicais diversos como forró, reggae, rock, axé-music e MPB.

Sextas e sábados são dedicados a espetáculos no Palco Principal tanto da Histórica companhia Teatro dos Novos e também de grupos convidados. Antes de cada espetáculo, atores, músicos e bailarinos, apresentam suas criações no projeto O Que Cabe Neste Palco, enquanto os espectadores desfrutam do cardápio e das bebidas selecionadas no Cabaré dos Novos.

Os domingos serão dedicados a uma extensa programação pra toda a família, através de ocupações de grupos do teatro e grupos e coletivos convidados durante as manhãs e tardes do evento Ocupa Copa. O roteiro de atrações inclui programação para toda a família, inclusive uma área para as crianças, com jogos e brincadeiras supervisionados, além de um almoço especial , performances , apresentações musicais e, claro, a transmissão dos jogos.

O projeto conta com o apoio da Bahiatursa (Superintendência de Fomento ao Turismo do Estado da Bahia) e do IPAC (Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia), responsável pelo tratamento paisagístico para deixar ainda mais bonito o Passeio Público. O Teatro Vila Velha tem o apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais.

Serviço/Programação

Vila na Copa e Cozinha
Onde: Teatro Vila Velha

Primeira Copa Baiana de Improvisação Teatral
Todas as quartas-feiras
1ª Eliminatória 20 de junho
2ª Eliminatória 27 de junho
3ª Eliminatória 04 de julho
4ª Eliminatória 11 de julho
Todas às quartas-feiras
Palco Principal
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15,00 (meia)
Classificação: Livre

Vila Arena da Música
Todas as quintas-feiras
21 e 28 de junho - 5 e 12 de julho às 20h
Ingressos: R$ 40/R$ 20
Classificação etária: 16 anos

Espetáculos 
Sextas e sábados
Sirê Obá - Grupo Nata de Teatro
14 e 15 de junho às 20h
Ingresso R$ 30/ R$15
Dia 16 de junho
Ingresso R$ 20/ R$10

Espelho para Cegos - Companhia de Teatro Dos Novos
29 e 30 de Junho às 20h
Ingresso R$ 30/ R$15
Classificação etária: 18 anos

En(Cruz)Ilhada - Leno Sacramento
06 e 07 de Julho às 20h
Ingresso R$ 30/ R$15
Classificação etária: 16 anos

Quatro Coreografias - Balé Jovem de Salvador
13 e 14 de Julho Às 20h
Ingressos: R$ 20/ R$10
Classificação etária: Livre


#OCUPACOPA – DOMINGOS 
Ocupação Bando de Teatro Olodum
17 de junho às 11h e as 18h
Entrada + feijoada - R$ 40
Classificação etária: livre

Ocupação Coato
24 de junho das 11h e às 18h
Ingresso: R$ 15 Pulseira / R$25 Almoço
Classificação etária: livre

Ocupação Companhia Teatro dos Novos
01 de julho das 10h às 18h
R$ 15 Pulseira / R$25 - Almoço
Classificação etária: livre

Rainha Lulu e Ocupação Drags_- O Cu pa Copa
08 de julho das 11h às 18h
R$ 15 Pulseira / R$25 - Almoço
Classificação etária: livre

A Grande Final com todos os grupos ocupantes
15 de julho das 11h às 18h
R$ 15 Pulseira / R$25 - Almoço
Classificação etária: livre