Últimas

, ,
Com intuito de propagar a beleza da nossa baianidade, a agência Xtreme Model aposta no lançamento de novos rostos baianos, de 7 até 60 anos, nos diversos seguimentos da moda infantil, feminina e masculina.

A Xtreme Model nasceu fruto do sonho do produtor cultural Jomar Sousa, após a realização de diversos concursos de beleza em Salvador, dentre eles, o Mister Verão. A agência também participou do Afro Fashion Day, do jornal Correio, em 2017.

Com um conceito amplo, que vai desde o agenciamento ao direcionamento de carreira dos seus agenciados, a agência funciona de forma virtual, e os cadastros são feitos por meio do site da Xtreme Model.

Cicero Moura
Cícero Moura, 23 anos, natural da cidade de Jordânia (MG), sempre teve a passarela como objetivo. Apesar das dificuldades, o jovem mineiro até pensou em desistir, mas o incentivo da família o fez prosseguir.

Para o jovem modelo, o apoio da família foi fundamental, e viu na Xtreme Model a oportunidade de concretizar seu sonho. “Foi muito difícil chegar até aqui, porém minha família sempre me apoiou e graças a Deus conquistei meu objetivo”, enfatizou.

Atualmente Moura faz parte do casting da agência, que além de todo suporte, também oferece o curso de aperfeiçoamento para modelos, ministrado pelo próprio Jomar.

Com turmas de no máximo 20 alunos para um bom rendimento, os cursos são ministrados em dois dias da semana, às quintas e aos domingos, com o investimento do curso completo por R$ 120.

Maiores informações podem ser obtidas através do telefone (71) 99206-2171 ou xtrememodel@outlook.com.
,


h
Bel Borba / Foto: Reprodução Facebook


Dos dias 15 a 24 de junho, os amantes das artes plásticas terão a oportunidade de visitar uma exposição conjunta com obras inéditas de dois grandes representantes da arte contemporânea: o baiano Bel Borba e a portuguesa Helena Cardoso. A exposição acontecerá no foyer do Teatro Castro Alves e integra a programação do projeto “Bahia-Portugal: Pontos que nos unem”, promovido pelo Consulado Português na Bahia e a Cátedra Fidelino Figueiredo (UNEB/Instituto Camões).

A abertura oficial da exposição será no dia 15 de junho, às 16h30, com um coquetel oferecido fechado para convidados no foyer do Teatro Castro Alves. Estará presente, além dos artistas, o embaixador de Portugal no Brasil, Jorge Dias Cabral, a Cônsul-geral de Portugal na Bahia, Nathalie Viegas e outras autoridades.

Bel Borba se sentiu honrado pelo convite para preparar um trabalho especial em homenagem a relação da Bahia com a pátria portuguesa: "A primeira coisa que me ocorreu, quando fui convidado pela cônsul Nathalie Viegas, foi fazer um trabalho onde eu ilustrasse em cada obra laços comuns entre essas duas culturas. Decidi que a coleção apresentada seria uma abordagem visual sobre um avanço na direção do futuro”, explica o artista.

Sobre os artistas – Helena Cardoso é uma artista plástica e designer radicada no Porto, mas a sua obra tem uma escala muito maior. Através do seu trabalho, procura libertar outras mulheres com o uso da arte. Com essa iniciativa, a artista reabilitou os antigos teares e alavancou a mão de obra feminina no norte de Portugal. A sua criação artística fugiu das fronteiras dos vestuários e as peças transformaram-se em aquarela, escultura, molduras e paredes.

Bel Borba nasceu em Salvador e é pintor, desenhista, gravador, escultor, muralista de "cerâmica e mosaicos", performista e intervencionista urbano. Com exposições na Bahia, São Paulo, Rio de Janeiro, Nova Iorque, Alemanha, Suíça e Espanha, Bel é um dos principais expoentes da arte contemporânea baiana. Seu trabalho, fortemente urbano, dialoga com a tradição e a cultura de Salvador, mas com mensagens globais.

Sobre o projeto “Bahia-Portugal: Pontos que nos unem” – A exposição faz parte da programação do projeto multicultural “Bahia-Portugal: Pontos que nos unem”, que é uma realização do Consulado Português na Bahia, em parceria com a Cátedra Fidelino de Figueiredo - Instituto Camões/UNEB.

O projeto terá a função de catalisador de ações que acontecerão entre os meses de maio e junho, anualmente, para celebrar datas importantes como o dia 5 de maio (Dia da Língua Portuguesa e da Cultura Lusófona) e o dia 10 de junho (Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas).

A programação completa está disponível no site do Gabinete Português de Leitura (http://www.gplsalvador.com.br/), no site da Embaixada de Portugal no Brasil (http://www.embaixadadeportugal.org.br) e no site da Câmara Portuguesa de Comércio na Bahia (http://portugalbahia.com.br).


Serviço

Exposição Helena Cardoso e Bel Borba
Quando: 
abertura no dia 15 de junho, às 16h30. A exposição fica até o dia 24 de junho.
Quanto: Gratuito
Onde: Foyer Teatro Castro Alves
,
Grupos e dançarinos interessados em participar da sétima edição do Festival de Dança Itacaré poderão se inscrever de 11 de junho a 11 de julho, no site do evento (www.festivaldedancaitacare.com.br). Serão selecionados espetáculos e performances do Brasil e exterior, a fim de promover ações de difusão e formação artísticas voltadas para vários públicos, contemplando as produções da dança baiana, nacional e internacional. Somente serão aceitas inscrições pelo site.

O festival será realizado de 10 e 11 de setembro, no Teatro Municipal de Ilhéus, e de 12 a 16 de setembro, no Centro Cultural Porto de Trás, em Itacaré, com a finalidade de selecionar propostas para promover intercâmbio entre artistas e companhias que queiram dialogar com grupos de dança do interior da Bahia. Também tem o propósito de estimular a produção artística local e provocar reflexão acerca dessa linguagem artística.

A cada participante é permitido inscrever até um projeto, conforme as especificações da convocatória. Serão contempladas nove propostas, mas este número poderá ser alterado após o encerramento da fase de captação de recursos. Cada espetáculo deverá ter, pelo menos, 30 minutos de duração.

O evento é realizado pela Comunidade Tia Marita, com o apoio institucional da Casa Ver Arte e apoio financeiro do Governo da Bahia, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia. Conta também com apoio de empresas, imprensa locais e parceiros institucionais. Maiores informações podem ser obtidas pelo e-mail festivaldancaitacare@gmail.com.

g
VI Festival de Dança Itacaré - Espetáculo Dan - Balé do Teatro Castro Alves / Foto: Divulgação


Edição 2017 – A sexta edição do Festival de Dança Itacaré, realizada em setembro de 2017, envolveu 66 pessoas, entre bailarinos, palestrantes e oficineiros, de Salvador, Itacaré, Valença, Curitiba, Ipatinga, Belo Horizonte, Goiânia, Paraíba, Fortaleza e Ilhéus, além da equipe de produção. Durante sete dias de programação, entre Itacaré e Ilhéus, o festival apresentou 12 espetáculos de dança contemporânea, rodas de conversas e oficinas sobre questões essenciais das políticas públicas e produção cultural do setor.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br