Últimas

,

A Apae Salvador lançou no dia Mundial de Conscientização da Doença Falciforme (19/06) a cartilha "Era uma vez uma menina com Doença Falciforme e um sorriso lindo", cujo objetivo é diminuir os agravos da doença e evitar infecções bucais. A Doença Falciforme pode ser identificada precocemente, por meio do Teste do Pezinho. Na Bahia o Serviço de Referência em Triagem Neonatal (SRTN) da Apae Salvador já diagnosticou 4.017 pacientes. O estado possui a maior incidência de casos em todo o país onde se registra 1 em cada 670 nascidos vivos, enquanto no restante do país ocorre 1 a cada mil nascimentos.

Em Salvador a cada 455 crianças que nascem, uma é diagnosticada com a doença falciforme. No Recôncavo Baiano, a ocorrência acontece a cada 314 crianças que nascem. Atualmente, a Apae Salvador presta atendimento regular a 1.418 pacientes diagnosticados com algum tipo de hemoglobinopatia.

A cartilha é parte integrante do projeto de pesquisa "Práticas de saúde bucal, fatores psicossociais, nutricionais e gravidade da doença falciforme associados à condição de saúde bucal em crianças acompanhadas no Serviço de Referência em Triagem Neonatal", desenvolvida com recursos do CNPq e Fapesb em parceria com a Universidade Federal da Bahia.

De acordo com a idealizadora da cartilha e cirurgiã dentista do SRTN, Iara Teles Lipinski, as doenças bucais mais prevalentes (mais comuns) são a cárie dentária, gengivite e doença periodontal. São doenças infecciosas que representam risco de morbidade para quem tem a doença falciforme pois, como focos de infecção podem desencadear crises vaso oclusivas. "O objetivo desta cartilha é ensinar cuidados simples e eficazes, de forma lúdica e em linguagem coloquial, para os responsáveis de todos os niveis escolares e seus filhos, promovendo educação em saúde bucal", explica.

As cartilhas serão encaminhadas para os Serviços Especializados em Atendimento às Pessoas com Doença Falciforme de todo o estado da Bahia, para que fiquem disponíveis para os pacientes e familiares atendidos nas unidades.

Doenças Falciformes e outras Hemoglobinopatias:

Provocam alterações na hemoglobina. Exemplo: doença falciforme, que causa anemia, crise de dor, infartos teciduais, acidente vascular cerebral (AVC) e aumento de risco de infecções.
Prevalência no Brasil – 1 por 1.000 nascidos vivos
Casos atualmente existentes – cerca de 30.000 pacientes
Incidência na Bahia – 1 caso a cada 670 nascidos vivos
,

Buscando ampliar o escopo da atenção integral e multidisciplinar aos pacientes, a AMO - Assistência Multidisciplinar em Oncologia, apresentou este mês o novo serviço de odontologia. Composto por um completo consultório odontológico e conduzido por profissionais especializados no atendimento aos pacientes oncológicos, este novo serviço promoverá o suporte aos pacientes antes e durante os tratamentos ambulatoriais, bem como contribuindo para o melhor manejo de sintomas e efeitos colaterais deles decorrentes. 
Avaliação Inicial pelo odontólogo, buscará  identificar  e afastar riscos de infecções orais que possam comprometer a efetividade do tratamento. O tratamento funcionará com sessões para acompanhamento, quando necessário, de eventuais complicações ou efeitos colaterais dos tratamentos oncológicos, tais como: aftas (mucosite), ausência de saliva (xerostomia), ardência bucal, perda do paladar (disgeusia), dificuldade de abertura de boca, radiodermatite (queimadura pela radioterapia).