Últimas

, , ,

O Dois Terços, site baiano de notícias LGBTQ+, completa dez anos em junho. O veículo, criado para dar visibilidade à comunidade LGBTQ+, interage com o público por meio de ações sociais e de militância.

Para comemorar o aniversário de dez anos, o Dois Terços realizará no dia 26 de junho, às 19h, no Café-Teatro Rubi, no Wish Hotel da Bahia, a entrega do ‘Troféu Dois Terços’, dedicado a autoridades e personalidades que contribuíram com o veículo e com a comunidade.

Genilson Coutinho, editor-chefe do veículo, afirma que é um momento de festejar e também de refletir diante do cenário político atual do Brasil.
                   
“Precisamos celebrar, sim, pois cada conquista em prol da comunidade LGBTQ+ tem que ser celebrada. Vamos somar nossa celebração aos 50 anos da revolta de Stonewall, marco na luta contra o preconceito e violência aos LGBTQ+. Mas o momento também é de reflexão diante de tanta insensibilidade e falta de respeito do governo com a nossa comunidade no nosso País”, declara Coutinho.

Sobre o Dois Terços

Ao longo destes dez anos, o site Dois Terços, além de visibilizar a causa na internet, também trouxe para o cenário soteropolitano temas importantes como o posicionamento sobre a valorização dos artistas transformistas, lançando em 2011 o espetáculo “Soul Transformista, Mereço Respeito”, que proporcionou pela primeira aos artistas transformistas o contato com os palcos dos teatros da cidade. Com essa iniciativa precursora outros espetáculos seguiram os passos do projeto, com elenco formado por transformistas apresentando o talento desses profissionais, que infelizmente, lutam pela valorização do seu trabalho com arte.

O Dois Terços também realizou o “Dois Terços de Prosa”, que debate temas diversos relacionados à comunidade. Em sua primeira edição, o projeto trouxe como tema “Meu filho é gay, e agora?”, lotando o Espaço Cultural da Barroquinha para debater o assunto com mães e militantes. Entre os temas abordados pelo projeto ganharam destaque transfobia e o LGBTQ+ portador de deficiência.

Escolas e universidades também foram e continuam sendo foco do veículo, com intuito de promover o debate e reduzir os preconceitos.

Nesta caminhada, prêmios e reconhecimentos foram oferecidos ao site que já conquistou o título de “Mídia LGBTQ+” pelo voto popular, homenagens pelos grupos LGBTQ+, como o prêmio oferecido pela Apae Salvador na passagem dos seus 50 anos, que concedeu o troféu na categoria de “Comunicação Cidadã”, ao lado dos principais veículos da cidade. O reconhecimento também vem de outros veículos de mídia, como o troféu oferecido pela Revista Nova Imagem.

Com presença nos principais eventos da cidade, o veículo lançou no Carnaval a campanha de incentivo ao uso da camisinha.

O Dois Terços percorreu o Brasil afora, cobrindo o Miss Brasil Gay Juiz de Fora, em Minas Gerais, concurso Victor-Victória, em Juazeiro, e paradas LGBTQ+ de Brasília, Paraíba e São Paulo, além da Bahia.
, ,

O espetáculo “Gregorianas”, que propõe passeio pela obra do poeta baiano Gregório de Mattos, será apresentado no Teatro Molière, nos dias 15 e 16 de junho, sábado, às 20h, e domingo às 16h e 19h.

A encenação é fruto do projeto TransFormação, programa de qualificação e aprimoramento pioneiro no país voltado para atores e atrizes transformistas da cena soteropolitana. O programa gratuito teve início em novembro de 2018 e proporcionou, dentre 13 disciplinas teóricas e práticas, aulas de performance, maquiagem, dublagem, improvisação e história do transformismo, além de palestras e consultorias, com carga horária de 400 horas e certificado para encaminhamento do atestado de capacidade profissional.

O passeio na obra do poeta barroco é o mote principal para o espetáculo “Gregorianas”, que traz ao palco uma grande homenagem a Gregório de Mattos, com poemas, trechos da peça Bocas do Inferno, de autoria da professora e dramaturga Cleise Mendes, além de textos desenvolvidos a partir de improvisação durante o processo de montagem.

O elo criado entre os integrantes revelam hábitos e desejos, expressões, sonhos, incômodos e manifestos ao longo do espetáculo. A ironia e deboche presentes na poesia de Gregório são ainda hoje instrumentos de crítica e humor ácido, também características das artistas transformistas.

No elenco, Marie Flamel, Azvdo, Natha Sympson, Midorii SooKido, Mephistopheles Evangeline, Didi Yoncé, Annastacia Drumond, Ivanelly Bergman, Afrodtite kazumba, Miguella Magnata e Nininha Problemática. O espetáculo ainda conta com a participação especial de Camila Castro, como Jorjão.

A trilha sonora vai da música eletrônica ao forró, passando pelo rap e pop, com referências da MPB. Com roteiro organizado por Luciana Comin, “Gregorianas” segue sob orientação coreográfica de Jaqueline Elesbão, figurino e produção de moda de Luiz Santana (Rainha Loulou), ambientação por vídeo mapping assinada por Giovani Rufino, iluminação de Fernanda Paquelet e direção de Fernando Marinho, curador do projeto.

TransFormação é um programa institucional do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado da Bahia (Sated-BA), realizado pelo Grupo Teca Teatro e Outras Artes, com patrocínio da Prefeitura Municipal de Salvador, da Secretaria da Fazenda do Município e Fundação Gregório de Mattos (FGM), por meio do edital Gregórios e apoio da Natura.

Serviço
Espetáculo Gregorianas
Período: 15 e 16 de junho
Horário: sábado (20h) e domingo (16h e 19h)
Local: Teatro Molière (Av. Sete de Setembro, 401 – Ladeira da Barra)
Ingressos:  R$ 10 (inteira)
Classificação: 16 anos
Realização: Teca Teatro e Outras Artes

Um mês após oficializar sua união com Clebson Teixeira, Lulu Santos lançou o álbum "Pra Sempre" – desde 2014, o cantor estava sem um disco de inéditas. Apaixonado, Lulu explica que o projeto é inspirado no sentimento que nutre pelo companheiro. Nos bastidores do Domingão do Faustão, o artista fala sobre seu relacionamento com o amado e comenta as canções que compôs para ele. Confira no vídeo! "São canções que eu fiz de maio do ano passado até março desse ano, que foi o tempo que se desenvolveu a minha relação com o Clebson. E o álbum todo é dedicado a ele. Costumo dizer que o disco passa pelas estações da paixão."