Últimas

Documentário revela universo do transformismo em Âncora do Marujo


Um reduto dos mais queridos da boemia e do transformismo foi retratado no documentário Âncora do Marujo, do diretor baiano Victor Nascimento, que terá lançamento aberto ao público baiano no dia 14 de agosto, às 19h, na Capela do Museu de Arte Moderna e continuará com exibições nos dias 22 e 29 de agosto, às 16h, 17h30 e 19h, no mesmo local, gratuitamente. Na oportunidade, haverá um bate papo com o documentarista e a apresentação da drag queen Scarleth Sangalo, que teve participação no filme.
O filme revela toda a irreverência do estabelecimento que é um dos mais queridos do universo LGBTT de Salvador e da classe artística, que ali encontra um misto de boemia e o último espaço vivo da arte do transformismo, onde drag queens fazem performances que transitam entre o glamour, a decadência e o humor. A obra faz um retrato divertido e musical de um estabelecimento pitoresco de Salvador, para enfim chegar à compreensão do transformismo como arte e do bar como um território a ser estudado.
“O documentário Âncora do Marujo é um projeto no qual trabalho desde 2011. Eu frequentava o bar com amigos e sempre me senti intrigado pelo seu universo – um dos últimos redutos de transformistas de Salvador, que mistura música, sensualidade e religião. Foi aí que surgiu a ideia de fazer um documentário, observando o cotidiano do bar e dos seus personagens” revela o cineasta. A filmagem aconteceu durante duas semanas, culminando com a celebração do Dia do Marujo, a entidade da Umbanda que dá nome ao bar e representa um mensageiro das águas. “E acabei me emocionando com as histórias de vida que encontrei, e me encantei com o talento desses artistas, que dão tudo de si a cada apresentação. O resultado é um documentário musical que é a cara de Salvador” acrescenta Nascimento.
O documentário mostra a dinâmica desse espaço, tão forte na identidade cultural do Centro de Salvador e sua vida noturna, que transita entre a decadência e a irreverência. O cotidiano, as pessoas que por ali passam, os personagens que fazem o espaço acontecer e levam o público da casa ao sonho. Nomes importantes do transformismo na cidade figuram em “Âncora do Marujo”, como a drag queen Valerie O’rarah, que se destaca por interpretar cantoras românticas da música brasileira como Alcione, Maria Bethânia e Mariene de Castro; Scarleth Sangalo, que conquistou as plateias fazendo imitações de Ivete Sangalo; e Mitta Lux, transformista que chama atenção pelo glamour e números musicais do pop e cabaré.
De acordo com Nascimento, o filme vai ser exibido até o fim do ano gratuitamente em Salvador e Região Metropolitana. “Agora, com o apoio do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura, “Âncora do Marujo” ocupará por três finais de semana a Capela do MAM” explica o cineasta, que pôde finalizar a obra, agora com apoio governamental, por meio do edital. “Ter um filme de tema gay e repleto de religiosidade africana dentro do que um dia foi uma capela é bastante simbólico, especialmente na Bahia onde as coisas são tão sincréticas. E ainda ter o filme ocupando o espaço de um museu como o MAM, mostra uma permeabilidade possível entre artes e uma liberdade ao cinema independente, que muitas vezes sofre com bilheterias e salas de cinema dominadas pelos blockbusters. Isso mostra como um filme pode romper barreiras e encontrar um diálogo com seu público sem abrir concessões comerciais” conclui o diretor.
Sobre o Diretor – Victor Nascimento
Formado em Comunicação pela Universidade UNIFACS de Salvador (BA). Diretor de Cinema pela Academia Internacional de Cinema de São Paulo (SP). Sócio fundador da Maria João Filmes. Dirigiu e roteirizou com Patricia Galucci o curta Irene, participante de mais de 30 festivais ao redor do mundo e vencedor de 13 prêmios, inclusive de Júri Popular e Melhor Diretor Estreante no Entretodos Festival dos Direitos Humanos de SP e Melhor Filme no Festival Internacional GLBT de Barcelona.
MARIA JOÃO FILMES (produtora)
A Maria João Filmes é uma produtora independente sediada em São Paulo, com produtos audiovisuais que incluem filmes de ficção, publicitários e documentários. Seus filmes já ganharam repercussão e prêmios em festivais dentro e fora do país. Por sua proposta, ela tem conquistado espaço dentro do mercado cultural GLBTT e clientes como Google e Prefeitura de São Paulo. www.mariajoaofilmes.com
Serviço
Lançamento do Documentário Âncora do Marujo – Conversa com o diretor Victor Nascimento e show de Scarleth Sangalo

Quando: dia 14 de agosto, às 19h, na Capela do Museu de Arte Moderna (MAM) – Avenida Contorno
Aberto ao público
Classificação indicativa: 14 anos.
Temporada de exibição na Capela do MAM
22 e 29 de agosto, sessões às 16h, 17h e 19h

Comentários