Últimas

Valesca Popozuda será homenageada na 15º Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade; confira a relação completa


A cerimônia do 15º Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade ocorre dia 23 de Maio, a partir das 20h. O Prêmio é promovido pela APOGLBT (Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo) desde 2001. Este ano, ocorre duas semanas antes da manifestação nas ruas. O evento tem como sede a Academia Paulista de Letras. Com amplo espaço, a casa de cultura localiza-se no Largo do Arouche.

Ao todo são 16 categorias que homenageiam personalidades, entidades, autoridades políticas e ações culturais que contribuíram para o avanço dos direitos humanos da população LGBT no último ano. A atividade conta com participação da Camerata Darcos, uma orquestra formada por 16 músicos, que nesta edição irá homenagear a cantora Cássia Eller. Contamos também com a participação de diversas personalidades do universo LGBT.

Confira os premiados:

Ação: Valesca Popozuda (Valesca Reis Santos) – Campanha pela criminalização da homofobia, lançada pela cantora em fevereiro deste ano.
Militância: Família Strongers – Militância na cidade de São Paulo, trazendo a juventude de volta à discussão e participação política, auxiliando os jovens homossexuais que vivem na periferia.

Internacional: Barack Obama – A resposta do presidente a uma petição, declarando que vai trabalhar para que as terapias que prometem alterar a orientação sexual (cura gay) sejam proibidas para menores de idade.

Internet: Põe na roda – A nomeação se deve ao site trabalhar com humor questões importantes do universo LGBT, sem abusar deestereótipos ou termos discriminatórios.
Jornalismo: Programa Saia Justa – Apresentado por 4 mulheres, deve-se ao trabalho respeitoso com questões importantes do universo LGBT, a visibilidade provocada pela discussão de pautas atuais.

Direitos Humanos: Carmen Lúcia – A nomeação se deve à decisão da ministra em negar recurso do Ministério Público do Paraná que buscava impedir a adoção de crianças por um casal homoafetivo.

TV: Novela “Amor à vida” – Os personagens Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso) protagonizaram pela primeira vez um beijo entre dois homens em rede aberta, a telenovela ajudou significativamente milhares de brasileiros.

Artes Cênicas: Fernanda Montenegro e Nathália Timberg – Pelo fatode consagradas atrizes do teatro e teledramaturgia abraçarem papéis que discutem assuntos importantes e relevantes para a comunidade LGBT.

Teatro: peça Jean Genet – Corajosa e ousada montagem da peça, que  aborda os aspectos marginais da vida do escritor, poeta e dramaturgo francês Jean Genet (1910-1986) e chama atenção por dar forma artística e imagética ao amor homossexual.

Literatura – James Green e Renan Quinalha “Ditadura e homossexualidades” – obra deu luz às barbaridades ocorridas durante a Ditadura Militar Brasileira, isto é, a violência e perseguição sofrida por homossexuais, bissexuais, travestis e transexuais.

Reportagem: GloboNews Especial: os novos modelos de famílias no Brasil – visibilidade que a reportagem deu às famílias que, de maneira muito simples, mostrou a diversidade, seja de famílias monoparentais ou casais LGBTs.

Cinema: “Hoje Eu Não Quero Voltar Sozinho”, de Daniel Ribeiro – O longa mostra o processo de aceitação e descoberta de dois garotos que se apaixonam. A nomeação se deve a visibilidade que o filme tratou contribuindo para a igualdade social. O filme foi um dos selecionados para representar o Brasil no Oscar na categoria Filmes Estrangeiros.

Esporte: Laís Souza – Em meio a recuperação do acidente de esqui a ginasta revelou sua sexualidade na grande mídia em entrevista à TPM:  “Eu tenho uma namorada, sou gay há alguns anos. Já tive uns namorados, mas hoje estou gay”.

Educação: Capa de fevereiro de 2015 –  (“Vamos falar sobre ele? – Como lidar com um aluno que se veste assim? Uma reflexão sobre sexualidade e gênero”) – Ao estampar o orgulho de um menino britânicode apenas 5 anos que gosta de ir à escola com vestidos brilhosos e coloridos, a revista deu a devida visibilidade a um tema do qual a sociedade brasileira tenta se esquivar.

Memória: Rosângela Rigo e Lurdinha Rodrigues – A nomeação das duas militantes, que faleceram em um acidente no inícios deste ano, deve-se aos seus históricos de lutas por direitos que vem desde a adolescência tanto na causa homossexual quanto na causa feminista.

Documentário: “Cássia”, de Paulo Henrique Fontenelle – Retrata a vida pessoal da cantora, mulher e mãe, não omitindo nenhuma história seja de seus abusos com drogas, casos extraconjugais, sobre a paternidade de seu filho Chicão e as histórias sobre a homossexualidade.

Serviço
15º Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade
23 de Maio – às 20h
Endereço: Academia Paulista de Letras, Largo do Arouche, 324, República, Sao Paulo, Brazil. Metrô República.
Lotação: 330 pessoas
Acessibilidade: cadeirantes
Entrada gratuita mediante inscrição

Comentários