Últimas

Moeda Social “Grão” é utilizada no Brechó Eco Solidário


O Brechó Eco Solidário, promovido pela Rede de Profissionais Solidários e a UNIFACS, realizado na última sexta-feira (24) e sábado (25) teve a participação da comunidade local e universitária. O evento gratuito que está na 8ª edição promove atividades solidárias, tendo como parceiros empreendimentos de Economia Solidária, Ongs, além de outras Instituições de Ensino Superior. O projeto abre novas possibilidades de consumo, através de uma moeda social, que foi confeccionada especialmente para a ação. O Brechó  desempenha um papel importante de sensibilização dos soteropolitanos sobre os efeitos do consumo para as mudanças climáticas atuais.

Para Patrícia Pastori, coordenadora da extensão da Unifacs, ao participar de um evento como este, as pessoas terão uma visão de consumo mais consciente, ou pelo mais sairão mais bem informadas sobre questões ligadas à responsabilidade ambiental. “No Brechó os participantes são incentivados a pensarem em outras formas de consumo mais saudáveis, com menos desperdício e priorizando produtos das cooperativas de economia solidária”, declara Pastori. O curso de Serviço Social da faculdade participa com uma Tenda social. O espaço contará com a venda de livros da área e atividades educativas.

O  Eco Solidário nasceu na Unifacs, em 2006, e acontece anualmente no mês de Outubro.  É gratuito, aberto ao público, com troca de produtos usados adquiridos por com a moeda social “Grão”, de uso restrito. A ação contempla diversas atividades: oficinas de educação ambiental, exposição de arte reciclada, tenda holística com massagens Reiki, yoga, alongamentos, etc. e a Feira de artesanato de 46 Cooperativas que comercializa seus produtos.

No local a moeda de troca para a compra de objetos de decoração, cd´s e dvd´s, livros, equipamentos eletrônicos, sapatos, bijuterias, roupas, brinquedos, móveis, etc., foi o “Grão”. Os visitantes levaram ao posto de troca os artefatos, no Parque da Cidade, e receberam por cada objeto 1 Grão. Cada item a ser trocado vale este valor.

Engajamento cidadão

O evento contribui para  a formação dos alunos da Unifacs e sociedade através de atividades de Extensão comunitária. Os alunos atuam como Voluntários no planejamento e execução das ações, ampliando sua possibilidade de entender a realidade para transformar. Estes voluntários recebem capacitação de 40 horas em formação teórica e 20 horas em atividade prática. Há um exercício sobre o pensar e o fazer de forma coletiva, participativa e co-responsável, contribuindo para sua formação profissional. Os voluntários recebem certificado com até 60  horas de Atividade Complementar .

A comunidade e a universidade interagem a todo momento. Há uma integração das comunidades do entorno (Santa Cruz, Nordeste, etc), além de diversas comunidades convidadas para apresentar suas habilidades num ampla programação cultural.

Intercâmbio internacional

O  Brechó Eco Solidário é a primeira expressão brasileira da rede Dialogues en humanité, que teve origem em 2002 em Lyon, na França, e vem se descentralizando, estando presente em países tão diferentes quanto a Índia, o Marrocos, a Alemanha, a Etiópia, entre outros. Esta rede baseia-se no diálogo público sobre os desafios econômicos, sociais, ambientais e espirituais da humanidade e propicia a experimentação de soluções inovadoras da própria sociedade para fazer face a estes desafios. No Brasil, os Diálogos se realizam também em Simões Filho, na Fundação Terramirim, no dia 18 de outubro; em Itacaré, no dia 02 de novembro.

Comentários