Últimas

Estudantes baianos entre os finalistas do Prêmio Telefônica Vivo de Jornalismo Universitário



A terceira edição do Prêmio Telefônica Vivo de Jornalismo Universitário já tem os três estudantes finalistas em cada uma das categorias: jornalismo Impresso, jornalismo Multimídia, Radiojornalismo, Videojornalismo e Fotojornalismo. Ao todo, neste ano, recebemos quase cem trabalhos de estudantes da Bahia, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.
O próximo passo agora é conhecer os vencedores das categorias e o grande vencedor da etapa Brasil. E esses nomes serão revelados em novembro, durante solenidade de premiação, que acontecerá na sede da Vivo, em Belo Horizonte.
Os finalistas de cada categoria, nesta terceira edição brasileira, são:
Jornalismo Impresso: Caio Amaral da Cruz (UFBA) que apresentou a matéria “Precisamos Comer!”; Igor Patrick Silva (PUC-MG) com o trabalho “Na Ponta da Agulha”; e Janderson Silva (FUMEC) que inscreveu a reportagem “Desfilando no escuro”.
·         Jornalismo Multimídia: Darlan Caires (UFBA) com a matéria “Talent Shows na TV: uma fábrica de artistas”; a dupla Vitor Fernandes Colares e Caíque Matheus Carvalho da Silveira (UniBH) com a reportagem “Algum lugar entre Minas e Brasilia”; e outra dupla também do UniBH, Lilia Maria Alves Santos e Larissa Mendes Kümpel Pimentel com o tema “Mover Sem Ver”.

·          Videojornalismo: Bruna Weber Correa e Matheus de Miranda (Feevale) com o trabalho “Índios Kaingang”; a dupla Raquel Rodrigues e Vanessa Schutz (UESB) com a matéria “Copa Internacional de Mountain Bike”;  e Mateus Marques (Católica de Pelotas) que mostrou “A realidade no presídio de Pelotas”.

·         Radiojornalismo: Caroline Pimenta (UESB) com “Prevenir é sempre o melhor remédio”; Melina Christian Capila Baldoino (UniBH) com a reportagem “Queimadas semeiam desertos”; e a dupla Matheus Dornelles Pandolfo e Mariana Brito Ceccon (ESPM-Sul) que inscreveram o trabalho “HIV na Terceira Idade”.

·         Fotojornalismo: Cristiane Moreira (PUC-RS) com o tema “Pelo Direito à Moradia”; Ricardo Bastos (Fumec) que mostrou “Caminhos do Sertão”; e Milena Fahel (FSBA) com o trabalho “Mitta Lux: perspectivas transgêneras e montagem na noite de Salvador”.


O grande vencedor da terceira edição do prêmio no Brasil será conhecido no dia 12 de novembro, em evento de premiação que acontecerá na sede da Vivo, em Belo Horizonte. O estudante vencedor também participará da etapa latino-americana do concurso, concorrendo com representantes do Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, México, Nicarágua, Panamá, Peru, Uruguai e Venezuela. O primeiro colocado dentre esses participantes ganhará também uma viagem à Espanha e estágio em veículo de comunicação espanhol.

Comissão Julgadora

O júri que escolheu os vencedores das categorias desta terceira edição e o grande vencedor do prêmio no Brasil é formada por alguns dos mais destacados jornalistas de Minas Gerais, da Bahia e do Rio Grande do Sul. São eles: Ana Paula Pedrosa, Benny Cohen, Cyro Silveira Martins Filho, Elton Primaz, Eugênio Esber, Giácomo Mancini, Heyder Mustafá, Iracema Chequer, Kátia Mássimo, Laura Medina, Liliane Corrêa, Linda Bezerra,
Luiz Fernando Rocha, Nélio Rodrigues, Patrícia Knebel, Ricardo Kadão Chaves, Telmo Flor e Wladmir Pinheiro .

Comentários