Últimas

DJANIRA - Últimas semanas para conferir a exposição em homenagem ao centenário da artista brasileira


Admiradores das obras da paulista Djanira Motta e Silva têm até o dia 28 de setembro para visitar a exposição “Djanira – Pintora Descalça”, em comemoração ao centenário da artista que retratou a cultura brasileira em composições geometrizadas e ricamente coloridas. A exposição busca resgatar o valor individual de suas obras e sua enorme importância no panorama da visualidade moderna no país. A visitação fica aberta de terça a domingo, das 9h às 18h. na Caixa Cultural Salvador, na Av. Carlos Gomes.

A mostra traz sete obras da pintora pertencentes ao acervo da Caixa econômica Federal. São elas: Festa Junina (1968); Inconfidência (1968); Independência (1968); A Jovem Pescadora (1968); Santana (1976); A fazenda (1966); e Trabalhadores da cana, (1966). A exposição também reúne obras da artista que integram as coleções do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM-RJ) entre outras.

Mais conhecida por seu primeiro nome, pintora, desenhista, ilustradora e cenógrafa Djanira da Motta e Silva registrou, em composições geometrizadas e ricamente coloridas, inúmeros aspectos da cultura nacional, seja pelo retrato do universo do trabalho e do trabalhador, das festas e brincadeiras populares ou da diversidade e sincretismo religioso do País. A artista é a única brasileira a ter uma obra – Santana de Pé – exposta no Museu do Vaticano.

“A importância dessa exposição, tanto para mim, como para todos os envolvidos em sua realização, está no fato de podermos compartilhar publicamente nosso pensamento sobre a artista por meio da união de diversos pesquisadores dedicados à memória de Djanira, além de ser uma grande oportunidade de adentrarmos mais profundamente no universo da artista”, pontua Adrienne Firmo, curadora da exposição.

Djanira:
Djanira Motta e Silva (1914-1979) foi uma artista que, apesar de ter tido algumas aulas com o pintor Emeric Marcier e de ter frequentado, por pouco tempo, o Liceu de Artes e Ofícios (RJ), foi quase sempre autodidata. Suas obras – marcadas por uma grande riqueza cromática, temas nacionais e uma inusitada mescla de figuração e geometrismos – escreveram Djanira na história da arte brasileira.


Serviço:
Exposição: “Djanira – Pintora Descalça”
Visitação: Até 28 de setembro de 2014 (terça a domingo)
Horário: das 9h às 18h
Local: CAIXA Cultural Salvador – Rua Carlos Gomes, 57, Centro – Salvador (BA)
Entrada franca
Informações: (71) 3421-4200
Classificação indicativa: livre

Comentários