Últimas

‘Como água para Chocolate’ será exibido gratuitamente, dia 8, na Sala Walter da Silveira


O renomado longa “Como água para Chocolate” será exibido gratuitamente no dia 8 de agosto (sexta-feira), às 17h, na Sala Walter da Silveira, em Salvador. Logo depois, às 19h, a escritora mexicana Laura Esquivel, autora do livro “Como água para Chocolate”, adaptado para o cinema em 1992, com roteiro da própria Esquivel e direção de Alfonso Arau, faz palestra no Espaço Xisto Bahia, também com entrada gratuita. O bate papo contará também com a participação da pesquisadora Márcia Rios da Silva, que falará sobre o cacau e a literatura de Jorge Amado. A programação faz parte do projeto “Diálogos Culturais” que integra as atividades do Programa de Apoio à Mobilidade Artística e Cultural da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA).

O longa, que teve indicação ao Kikito na categoria de melhor filme latino e também ao Prêmio Goya, na categoria de melhor filme estrangeiro de língua espanhola, entre outros prêmios e indicações, conta a história de Tita (Lumi Cavazos). Tita nasceu na cozinha da casa da família, quando sua mãe estava cortando cebolas. Logo em seguida, seu pai morreu de um ataque cardíaco ao ter sua paternidade questionada. Por essa razão, Tita tornou-se vítima de uma tradição local, que dizia que a filha mais nova não poderia casar para cuidar da mãe até a sua morte.

Para a assessora de Relações Internacionais da SecultBA, Monique Badaró, “o encontro é importante por estimular uma aproximação com o México, país ainda pouco conhecido por nós. Na Bahia, temos a cultura do cacau que foi fortemente tratada na literatura por Jorge Amado e que tem a sua origem no México, onde a amêndoa do cacau era utilizada como moeda pelos astecas. O nome ‘chocolate’ vem da etimologia náhuatl (asteca)”. Para finalizar a noite, será oferecida uma degustação de chocolates no Café da Walter da Silveira.

Influenciada pelo convívio com a avó, matriarca da família, que costumava se reunir com as mulheres na cozinha, Laura escreveu o romance “Como água para chocolate” (1989). A escritora mexicana, nascida em 1950, é autora de outras obras como La Ley Del Amor (1997, A Lei do Amor) e Estrellita Marinera (1999, A Pequena Estrela-do-mar). O encontro também conta a participação de Márcia Rios da Silva, especialista na obra de Jorge Amado, doutora em Letras e Lingüística pela Universidade Federal da Bahia, Pós-Doutora pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Márcia é organizadora do livro “Cacau, vozes e orixás na escrita de Jorge Amado” e autora de “O rumor das cartas: um estudo da recepção de Jorge Amado”. Além da palestra em Salvador, Laura participa, no dia 9, do encerramento da Semana Jorge Amado, em Ilhéus.

O Programa de Mobilidade Artística e Cultural visa o intercâmbio entre culturas e promoção e internacionalização da cultura baiana em suas mais diversas expressões. Esta edição do projeto “Diálogos Literários” resulta da articulação entre a Assessoria de Relações Internacionais da SecultBA com a Embaixada do México, e conta com o apoio do Instituto Cervantes de Brasília.

******
Serviço:
08/08/2014 – Sexta-feira
17h – Exibição do filme “Como água para chocolate”
Onde: Sala Walter da Silveira – Complexo Cultural dos Barris
19h – Palestra Laura Esquivel e Márcia Rios da Silva
Onde: Espaço Xisto Bahia – Complexo Cultural dos Barris
Quanto: Gratuito

Comentários