Últimas

Natura é vencedora do Prêmio FINEP de Inovação


A Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), empresa pública brasileira de fomento à ciência, tecnologia e inovação, reconheceu a atuação inovadora da Natura para a evolução da economia brasileira. Em cerimônia ocorrida nesta quarta-feira, 4, no Palácio do Planalto, a Natura foi vencedora do Prêmio FINEP de Inovação na categoria “Grande Empresa”.

O Prêmio FINEP de Inovação foi criado para reconhecer e divulgar esforços inovadores realizados por empresas, instituições sem fins lucrativos e pessoas físicas, desenvolvidos no Brasil e já inseridos no mercado interno ou externo, a fim de tornar o país competitivo e plenamente desenvolvido por meio da inovação. As empresas, instituições e inventores inovadores são aqueles que desenvolvem soluções em forma de produtos, processos, metodologias e/ou serviços novos ou significativamente modificados.

Dentre os principais fatores que contribuíram para o reconhecimento da Natura é o índice de inovação da empresa. Nos últimos dois anos, esse indicador foi de 67,2%.

A empresa utiliza no modelo de inovação aberta com parcerias no País e no exterior, e investiu, recentemente, por meio de seu programa Natura Campus, o valor de R$ 6 milhões. Lançado em 2006, o programa é a materialização das Redes de Inovação da Natura com a comunidade científica e busca confirmar o aprendizado e a construção do relacionamento valoroso entre uma empresa e as instituições de ciência e tecnologia onde ambas têm em comum a prática científica. (www.naturacampus.com.br)
Além disso, a empresa desenvolve o Programa Amazônia. A meta, até 2020, é envolver cerca de mil pesquisadores em rede, entre colaboradores Natura e membros de instituições de ciência e tecnologia.

Em junho de 2013, a Natura lançou o Cocriando Natura, rede aberta de inovação que convida as pessoas a colaborar e cocriar por meio de ideias, percepções, histórias e pontos de vista junto com os desafios de inovação da Natura. (http://www.natura.com.br/institucional/inovacao/cocriando)
Em julho, a empresa assinou contratos com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e a Empresa Brasileira para Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) para desenvolvimento de novos produtos e projetos.

Outra importante iniciativa da empresa é o NINA - Núcleo de Inovação Natura Amazônia, que consiste em um centro de conhecimento com a missão de estimular a formação de uma rede de pesquisas, envolvendo instituições de ciência e tecnologia locais, nacionais e internacionais.

O Prêmio FINEP de Inovação foi entregue à gerente de Gestão e Redes de Inovação da Natura, Luciana Hashiba pela presidente Dilma Rousseff, pelo vice-presidente Michel Temer e pelo ministro da Ciência, Inovação e Tecnologia.

“Acreditamos que a inovação engloba todos os elementos do negócio da Natura. Desde o a inovação tecnológica, desenvolvimento de produtos e conceitos, passando pelo o modelo comercial e a busca por novas oportunidades. Somente 2012, a Natura destinou R$158,9 milhões de sua receita líquida para inovação e apostou no lançamento de 104 itens”, complementa Hashiba.

Em agosto deste ano, a edição norte-americana da Revista Forbes classificou a Natura como uma das empresas mais inovadoras do mundo. A empresa ocupou a 10ª posição, e foi a primeira empresa do ranking entre as brasileiras classificadas.

Comentários