Últimas

OAB Bahia manifesta-se sobre Portaria do Juiz de Alagoinhas



A OAB Bahia, por intermédio de sua Comissão Especial de Diversidade Sexual e Enfrentamento à Homofobia, imediatamente comunicou o fato ao presidente da Seccional, Dr. Luiz Viana, que determinou que a Procuradoria Geral da OAB ingressasse com as medidas judiciais cabíveis para a revogação imediata da referida Portaria, em razão de uma série de equívocos e impropriedades, além da própria inconstitucionalidade daquele ato administrativo.

Tendo sido contatado pelo Dr. Gustavo Amorim, Procurador Geral da OAB/Bahia, o magistrado decidiu revogar parte do ato. Ainda assim, entendemos que alguns dispositivos contrariam os direitos fundamentais dos jovens, além de se basear em pressupostos equivocados, pois as Paradas do Orgulho LGBT são espaço políticos, de exposição de ações afirmativas de empoderamento e de discussão sobre a homofobia. O aspecto irreverente de alguns participantes não diminuem seu propósito de chamar a atenção da sociedade sobre as diversas formas de violências homofóbicas/lesbofóbicas/transfóbicas e para a prevenção das DST/HIV/AIDS. Ao contrário, enriquece o debate, hoje temas tão pujantes discutidos até mesmo pelo Supremo Tribunal Federal. 

A Comissão pretende tomar outras medidas administrativas e judiciais na segunda-feira, perante à Corregedoria do TJ Bahia.


A OAB/Bahia reafirma o seu irrenunciável compromisso com a defesa dos direitos humanos e promoção das garantias fundamentais de todas as populações vulneráveis. Neste particular, reafirma o seu comprometimento com a defesa da cidadania LGBT e enfrentamento às diversas formas de expressão da homofobia.

Comentários