Últimas

Família de Itamar Ferreira clama por Justiça



Inconformadas com a morte brutal do irmão Itamar Ferreira de Souza, 27 anos, estudante de Produção Cultural da Universidade Federal da Bahia (Ufba) no último sábado (13) na Praça do Campo Grande, centro de Salvador as três irmãs do estudante juntaram forças e começaram um alonga caminhada para limpar o nome do irmão assassinado e também pedir punição de acordo com o rigor da Lei aos criminosos, três deles já identificados e presos pela Polícia.

Carla Ferreira Souza, Robenice e Geovana irmãs da vitima fizeram contato na tarde dessa terça-feira com o Grupo Gay da Bahia (GGB), que ouviu o relato e a dor dos familiares e em seguida conduziu as três a Câmara Municipal de Salvador, sendo recebidas pela vereadora Fabíola Mansur (PSB) que registrou a presença e pediu ao presidente da Casa Legislativa um minuto de silêncio em memória as vitimas da violência homofóbica. Emocionadas as três se abraçaram e choraram muito a perda do irmão, que era muito especial para elas. “ Ele era muito querido por toda a família, havia chegado do exterior e tinha muitos planos na vida” disse Carla Ferreira Souza, lamentado a forma como a morte do seu irmão foi tratada pelas autoridades policiais.

 A família da vítima junto com o Grupo Gay da Bahia (GGB) e o mandato da vereadora Fabíola Mansur promovem quinta-feira (18) ás 15h na Praça do Campo Grande um ato de protesto contra a violência, homofobia e pela paz. O protesto consta de recital de poesia, flores e velas serão acessas no local do crime. Na ocasião as três irmãs irão enlaçar as árvores do local com tecidos nas cores preto, vermelho e branco. Os tecidos simbolizam o luto, o sangue derramando e a paz, respectivamente.

Comentários