Últimas

Meia inglês posa em revista gay e diz: assumir ajudaria a jogar melhor



Casado e heterossexual, o meia Matt Jarvis estampa, com uma bola nos braços e o peito nu, a capa da revista dedicada ao público gay Attitude, a maior do gênero no Reino Unido. O meia do West Ham, 26 anos, defende a tese de que assumir a homossexualidade poderia ajudar um atleta a jogar futebol melhor.
Segundo Jarvis, o assunto é da “vida de cada um” e não algo que deva ser tratado como um “choque”. O meia diz que “há muitos jogadores de futebol que são gays, mas quando eles decidem assumir, é uma história diferente”. Ele aponta ainda ter certeza de que esses atletas já pensaram no tema “muitas vezes”, porém define a atitude como “difícil” de ser tomada.
De acordo com o jogador que já foi convocado para a seleção inglesa em 2011, assumir-se gay deveria melhorar o desempenho do atleta no campo. O motivo é que “você sempre tem algo sobre o que está preocupado em sua cabeça e, se você deixar isso ir embora, então pode se concentrar em somente um objetivo”.
Segundo publica o jornal britânico Daily Mail, um dos primeiros casos famosos de jogador de futebol que se disse homossexual tem como protagonista Justin Fashanu. Na época, o ex-atacante inglês viu muitos colegas reagirem mal quanto ao assunto. Ele se suicidou em 1998, aos 37 anos.
Jarvis acredita, no entanto, que o atleta moderno teria outra reação e que a comunidade do esporte apoiaria caso houvesse uma nova declaração nesse sentido. O meia foi o terceiro jogador de futebol a posar na capa da Attitude, depois do inglês David Beckham e do sueco Fredrik Ljungberg.
Editor da revista, Matthew Todd afirma que a homofobia existe nesse esporte. Ele define como “ridículo” o fato de não haver gays assumidos no futebol profissional e argumenta que, embora ultimamente tenha ocorrido uma campanha muito forte contra o racismo na modalidade, “parece não haver muito esforço para derrubar a homofobia”.Com informações do Portal Terra


Comentários