Últimas

Filmes Brasileiros a R$ 3 nesta segunda feira (12), na rede Cinemark . Veja a relação dos filmes



Um dia inteiramente dedicado ao cinema nacional nas 466 salas dos 58 complexos de cinema da Rede Cinemark. Este é o Projeta Brasil Cinemark, projeto pioneiro criado pela Rede há 13 anos para incentivar as produções brasileiras que, em sua 13ª edição, exibirá o que de melhor foi produzido no cinema nacional entre novembro de 2011 e outubro de 2012.
Na segunda-feira, 12 de novembro, os espectadores poderão assistir a 22 longas-metragens brasileiros, desde aquele filme que já saiu de cartaz até alguns que ainda estão no circuito, ou ainda rever o que mais gostou deste último ano. Tudo isso por apenas R$ 3,00 por ingresso.
As 12 edições do Projeta Brasil Cinemark já atraíram aos cinemas mais de 1,6 milhão de espectadores. Só no último ano, a Cinemark registrou um público de 133 mil pessoas.
A Rede Cinemark reverte toda a renda do Projeta Brasil para programas de incentivo e apoio ao cinema nacional. Com a verba arrecada desde a primeira edição do evento, a Cinemark vem financiando diversos projetos e iniciativas, como os abaixo citados:
Abaixo, a lista completa dos longa-metragens participantes da 13ª edição:
Gonzaga, de pai para filho, de Breno Silveira
À Beira do caminho, de Breno Silveira
Até que a sorte nos separe, de Roberto Santucci
Totalmente inocentes, de Rodrigo Bittencourt
Xingu, de Cao Hamburger
E aí, comeu?, de Felipe Joffily
31 minutos, de Álvaro Díaz e Pedro Peirano
O Diário de Tati, de Mauro Farias
Vou rifar meu coração, de Ana Rieper
E a vida continua, de Paulo Figueiredo
Paraísos artificiais, de Marcos Prado
As Aventuras de Agamenon, o repórter, de Victor Lopes
2 Coelhos, de Afonso Poyart
Billi Pig, de José Eduardo Belmonte
Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios, de Beto Brant e Renato Ciasca
Reis e Ratos, de Mauro Lima
Corações Sujos, de Vicente Amorim
Soberano 2, de Carlos Nader e Maurício Arruda
Heleno, de José Henrique Fonseca
Tropicália, de Marcelo Machado
Curitiba Zero Grau, de Elói Pires
Luto em luta, de Pedro Serrano

Comentários