Últimas

Novidades da Parada Gay de Salvador


Add caption


Desde que terminou no dia a 10ª Parada LGBT da Bahia que o Grupo Gay da Bahia (GGB) não pára de produzir conceitos e propor ações para a próxima edição do evento que já tem data marcada para 9 de setembro próximo. Um dos conceitos avaliados pela entidade é a sustentabilidade do evento que este ano ganhou oito dias de mobilização cultural com uma programação variada de mais de 11 atividades culturais.

O GGB avaliou e conclui que a Parada em si é a grande celebração da diversidade e que o dia em si é dedicado a festa e a explosão de alegria e de felicidade. De acordo com a entidade as ações que envolvem conscientização, militância, saúde, prevenção acontecerão ao longo da semana no período de 1 a 8 de setembro, finalizando no dia 9 com a celebração da 11ª Parada que tradicionalmente envolve o desfile de cerca de 15 trios elétricos e uma população de 1 milhão de pessoas. “A Parada é uma das festas populares da Bahia com a maior adesão da população” disse Marcelo Cerqueira, presidente do GGB apontando que a participação dos órgãos públicos é de muita importância para o sucesso do evento.

Palestras, seminários, intervenções com instalações de arte na cidade, mostra de filmes, feiras e muita mobilização é o que promete a entidade que participara do Salão de Turismo que acontece na primeira quinzena de maio no Centro de Convenções da Bahia. O GGB adianta que uma das iniciativas a ser realizada em parceria com a Abrasel (Assoc de bares e restaurantes) objetiva humanizar o atendimento aos LGBT em bares e restaurantes. Inclui concurso de Drinks e dramatização teatral do atendimento inadequado dispensado pelos garçons aos LGBT nestes estabelecimentos.

Outro desafio para a sustentabilidade que vem sendo trabalhado pela entidade é fazer do evento uma opção para promover o fluxo de turistas de outros estados que poderão visitar Salvador atraídos pela Semana Cultural e pelos atrativos da cidade em si. “A Semana serve para duas coisas, revigorar a militância junto aos LGBT da cidade e chamar gente de fora para interagir com a nossa cultura e população que já é muito receptiva aos turistas” conclui Cerqueira informando ainda que o trabalho desenvolvido visa transformar o evento em um produto cultural que possa satisfazer a comunidade LGBT, a cidade e os patrocinador que terá a certeza de que sua marca será aplicada com seriedade e compromisso de retorno e entrega do produto. Dentro desse conceito e compromisso diferente do ano passado a entidade já vem dialogando com Cervejarias, empresas de Telefonia e outros com sucesso.

O GGB adianta que a campanha a ser trabalhada pela entidade especificamente por ocasião da Parada é “Consumidor Sim” e deverá dialogar com empresas e marcas quais os LGBT são consumidores e muitas delas se negam apoiar eventos voltados à diversidade, a posição do GGB é bem sensata e faz a seguinte ponderação. “ Se eu consumo o seu produto, se a empresa patrocina tantas outras atividades culturais, porquê não apoiar a diversidade LGBT” conclui Cerqueira. Ivete Sangalo, Preta Gil, Edson Cordeiro e Mariene de Castro já foram madrinha da Parada. Este ano será a vez de Claudia Leitte que já confirmou a participação no evento.

Comentários