Últimas

Três curtas baianos compõem a Sessão Sexualidades do II FECIBA


Três curtas-metragens prometem causar burburinho e promover debate sobre sexualidade no Festival de Cinema Baiano, em Ilhéus, que vai acontecer de 02 a 07 de abril, no Teatro Municipal de Ilhéus e na Fundação Cultural de Ilhéus.

Eles compõem a Sessão Sexualidades, que apresenta o que há de mais recente em termos de produção audiovisual com conteúdo LGBT, trazendo personagens importantes e ainda pouco conhecidos do nosso estado. São dois documentários e uma ficção, que circularam o Brasil e o mundo por diversos Festivais e já ganharam diversos prêmios:

“Joelma” (2011), de Edson Bastos é um curta de ficção baseado na história da primeira transexual da Bahia. O curta narra os conflitos da personagem titulo, que diante da não aceitação da sua identidade de gênero, por parte do seu pai, é posta para fora de casa, mudando-se para Salvador. Lá, conhece Antônio, um mendigo, por quem se apaixona e casa. Trabalha com transformista para conseguir juntar dinheiro e fazer sua cirurgia. Apos conseguir realizar seu sonho, retorna para sua cidade natal, Ipiaú, onde tem sua rotina bruscamente alterada, com o surgimento de João, o pivô do assassinato que marcará a sua história. O filme foi eleito como melhor curta nacional do 19o Festival Mix Brasil da Diversidade Sexual, em São Paulo e tem como protagonista o ator Fábio Vidal, eleito o melhor ator pelo Festival Braskem de Teatro no ano de 2011.

“Cuceta - A Cultura Queer de Solange To Aberta” (2010), é um documentário de Cláudio Manoel, que foca os bastidores do show, idéias e a filosofia queer do duo Solange tô Aberta. Seriedade, sarcasmo, ironia, anarquia e cultura gay. A defesa do corpo livre, sem formato social. o webdoc intercala entrevistas com trechos do shows.

“Valerie” (2011), de Zunk Ramos é um documentário que conta a história de uma personagem vivida pelo ator transformista Valécio Santos, que se apresenta em casas noturnas da cidade de Salvador. Frente a admiração de seu público, essa persona dialoga com a câmera, relatando o seu olhar sobre a arte de transformar-se e revela as dificuldades da profissão e importância de ter um objetivo na vida.

As exibições acontecerão na quarta-feira, 04 de abril, às 16 horas e no sábado, 07 de abril, às 17:30 horas ambas no Teatro Municipal de Ilhéus, com entrada gratuita, sujeito a lotação do espaço. Após as exibição haverá bate-papo com o diretor Edson Bastos e com o ator Fábio Vidal.

Selecionado pela Demanda Espontânea da Secretaria de Cultura do Governo do Estado da Bahia no ano de 2011 e realizado pelo Núcleo de Produções Artísticas - NÚPROART e Panorâmica Produções, o II FECIBA busca promover o Amado Cinema Baiano na Terra de Jorge, incentivando a consolidação de uma cinematografia já centenária, preocupando-se com temáticas sociais, que precisam estar preparadas para um futuro onde o audiovisual estará ainda mais presente.


*informações sobre filmes e fichas técnicas em: www.feciba.com.br ou com a Ascom do FECIBA.

Comentários