Últimas

Palacete das Artes Rodin Bahia recebe exposição “Verdades do Inconsciente”

Na noite de ontem (09/08), a cena artística e cultural de Salvador foi movimentada pelo vernissage do artista plástico baiano Guel Silveira, reunindo artistas, empresários das mais diversas áreas, atores, colecionadores de arte, jornalistas e grandes nomes da arquitetura baiana.

O trabalho, com 60 obras inéditas feitas até três anos atrás e curadoria da galeria Zeca Fernandes, disposto na Sala de Arte Contemporânea do Palacete, a apenas alguns passos da exposição permanente com esculturas do grande mestre moderno Rodin, dialoga com o universo cultural da metrópole soteropolitana. Toda a coleção é abstracionista em consonância com a formação e padrão de gosto do artista. Guel explica que começou pintando abstrato: “Trabalhei em muitos ateliês, fiz coisas com figuração, fiz gravura, trabalhei com spray, mas a minha vontade sempre foi desfazer o desenho abstrato, desconfigurar; dar a possibilidade do espectador criar em cima da obra”.

Guel Silveira comenta que já pensava em expor no Rodin há algum tempo, sendo esta oportunidade muito aguardada e desejada. “O Museu Rodin é referência internacional e tem um espaço físico muito favorável. Neste momento, é possível fazer um balanço, é hora de ver o que tem de acerto e o que pode melhorar. Você [o artista] pode ver as opiniões dos colegas e a reação das pessoas.”

“Verdades do Inconsciente” – A exposição, viabilizada pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia – SeCult-Ba, através da Diretoria de Museus do IPAC – Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia – e do Palacete das Artes Rodin Bahia, estará aberta à visitação pública até 11 de setembro, no Salão de Arte Contemporânea do Palacete das Artes Rodin Bahia, em Salvador. A entrada é gratuita.

Segundo a Diretora de Museus do IPAC, a Professora Maria Célia Moura Santos, o Palacete das Artes tem uma programação e um espaço com potencial muito grande seguindo o direcionamento multi e transdisciplinar da Secretaria: “Há muita força no trabalho de Guel Silveira, o que permite que o setor educativo do Palacete possa explorar esse potencial com oficinas de artes, atendendo a estudantes e professores, sendo este um aspecto fundamental das exposições de curta duração”, explica a Diretora.

Os quadros de Guel se destacam pelo gestual, gama de cores, harmonia, uniformização e a presença de grandes formatos. Para Bel Borba, que também esteve presente no vernissage da noite de ontem, Guel é sempre uma surpresa. “Ele é contemporâneo meu, um artista em permanente produção, de carreira consolidada, que traz uma carga de valor pictórico, plástico e de muita elegância gráfica”, comentou o artista. Concorda com esta opinião o diretor do Palacete das Artes, o também artista plástico Murilo Ribeiro: “Guel é um artista importante da geração dos anos 70, da minha geração, alguém que sempre admirei. Esta é a volta dos artistas da Bahia a expor. Neste ano, vamos fazer mais duas exposições de artistas baianos”, declarou Murilo.

Sobre Guel Silveira

O baiano Guel Silveira nasceu em Salvador em 1955. Começou como gravador, pintor abstrato, com experiências em spray, passando pela figuração lírica e retoma a abstração. Aos 20 anos, realizou sua primeira exposição individual no Museu de Arte da Bahia, em 1975. Antes disso, participou do Panorama da Arte Atual Brasileira em 1974 no MAM de São Paulo e de importantes mostras coletivas pelo Brasil. Já realizou inúmeras exposições individuais ao longo de sua trajetória artística por diversas cidades do Brasil, entre elas Rio de Janeiro, Curitiba, São Paulo, Recife, Brasília, Belo Horizonte, Aracaju e Salvador.

SERVIÇO:
Exposição “Verdades do Inconsciente” – Guel Silveira
Curadoria – Zeca Fernandes (Zeca Fernandes Escritório de Arte)
Local: Palacete das Artes Rodin Bahia
Rua da Graça, 284, Graça – Salvador / Bahia
Data: Até 11 de setembro
Horário: De terça a domingo, das 10h às 18h
Entrada: franca



COMENTE NO FACEBOOK

Comentários