Últimas

Adriana Calcanhotto se apresenta com o show "Trobar Nova" no TCA, em Salvador

Adriana Calcanhotto surgiu nos anos 1980 no cenário nacional e, duas décadas depois, ainda permanece como uma referência, tanto para a música popular, quanto para o show business. Na música, ao se revelar moderna no discurso e delicada na harmonia. Na carreira, tem alcançado um perfeito equilíbrio entre qualidade e popularidade. E, assim, conquistou os corações brasileiros, com a delicadeza do toque sutil de suas canções.
A trajetória de Adriana começa no sul do país, em Porto Alegre, cidade onde nasceu em outubro de 1965, de uma mistura de italianos e portugueses. Mãe bailarina. Pai baterista e um ambiente harmonioso para que a menina, aos 13 anos, já se aventurasse a inventar canções. Nas descobertas musicais de Adriana não só o fino canto de João Gilberto ou as intrincadas invenções de Miles Davis, mas também os hits populares das rádios AM.


Seu primeiro disco, Enguiço, foi lançado em 1990, data também de sua primeira turnê pelo Brasil, e uma música, Naquela Estação (Caetano Veloso/João Donato) ganhou o público como trilha sonora de uma novela de sucesso, A Rainha da Sucata, da TV Globo. Sua interprete recebeu o premio de revelação feminina no 4º Prêmio Sharp de Música.
Depois de uma estreia retumbante e nesses mais de 20 anos de carreira, Adriana lançou outros oito discos e produziu sucessos como compositora, espalhando-se também por outras artes: na poesia, ao musicar os versos do português Mario de Sá-Carneiro e do francês Jacques Prevért. Nas artes plásticas, ao envolver-se com a obra de Lygia Clark e Helio Oiticica e em concepções de capas de discos. No cinema e no balé, ao compor trilhas para documentários e espetáculos, como os da Companhia de Balé Cisne Negro. E, ainda, em desfiles de estilistas, como Luiza Marcier, grife Maria Bonita, Maria Cândida Sarmento.
Desde 2003, contratada pela BMG-Ariola, hoje Sony BMG, ela assumiu o heterônimo Adriana Partimpim e, com esse personagem lançou disco e show de sucesso arrebatador, numa proposta feliz em que registra a visão contemporânea para as canções infantis. No exterior, Adriana Calcanhotto desenvolveu uma carreira em Portugal, Argentina e Espanha, comparecendo a esses países com assiduidade, para lançar discos e fazer shows, sempre para um público fiel e amoroso.
Agora, em 2011 lançou seu mais novo disco, “Micróbio do Samba”, do qual surgiu a ideia de percorrer cidade do Brasil e da Europa com o show ‘Trôbar Nova’ que tem no repertório a mistura das músicas do novo álbum com canções que marcaram a sua carreira. 
A apresentação em Salvador acontece nesta sexta, dia 03/06, na Sala Principal do TCA.


SERVIÇO:
Horário: 21h
Ingressos (inteira): R$ 100, (filas A a W), R$ 80, (X a Z6), R$ 50, (Z7 a Z11)

Comentários